Crónica 1

Álvaro Sousa

O prazer vendo e ouvindo o mundo

Caros amigos,

Quando primeira vez me dirijo a vocês compartilhando os meus prazeres da vida vendo espetáculos e ouvindo rádio gostaria de me apresentar.

Sempre me lembro do deslumbramento de ouvir rádio como uma porta para o mundo inicialmente década de 60 do século passado através de um velho aparelho a válvulas que o meu pai comprou nos anos 50 para ouvir os relatos do Benfica.

Esse aparelho serviu-me para já na década ouvir diariamente à meia noite o “PBX” programa de José Nuno Martins, Fialho Gouveia e Carlos Cruz e posteriormente o icónico “EM ORBITRA”

Quem se lembra deles?

O fascínio pelos espetáculos ao vivo começou a alimentar-se na década de 60 pelo teatro posteriormente alargado aos shows ao vivo do Dramático de Cascais com os Supertramp e um dos espetáculos do Festival de Jazz onde me lembro bem do jovem Rão Kyao

Na minha passagem por Macau registo os Festivais de Hong Kong onde anualmente em fevereiro e março onde tínhamos oportunidade de assistir a óperas, dança, jazz e teatro de todos os continentes mas também o festival de musica de Macau

Posteriormente e quase uma década de estadia no Brasil foi o deslumbramento pela música tradicional brasileira quer nas rodas de samba ou a música nordestina.

Mas voltamos á atualidade que a minha apresentação para demonstrar o meu espirito eclético no espetáculo que vai do teatro ao futebol, touradas, ópera, jazz e dança, enfim tudo onde possa partilhar o meu prazer com outros espetadores

Hoje quero recomendar duas peças uma que está no Trindade “O AMOR É TÃO SIMPLES” comédia simples mas magnificamente dirigida e interpretada pelo Diogo Infante. O Amor é tão simples

No Teatro Maria Matos está uma peça sobre o conflito entre a tradicional senão ultrapassada imprensa e espírito que se vivia nas redações dos jornais e a revolução na comunicação das plataformas digitais

A peça “ULTIMA HORA” de Rui Cardoso Martins com interpretações óptimas de Miguel Guilherme e Maria Rueff

Valem a pena cada uma com o seu estilo! Ultíma hora

Não percam tempo e rapidamente comprem bilhete para o show do Pedro Joia num espetáculo único dia 24 março no CCB!! Há fado no cais

Pedro Joia depois de Carlos Paredes é quem melhor interpreta com a guitarra de 12 cordas musica portuguesa desde Jose Afonso, Armandinho, Carlos Paredes e composições do próprio.

Quanto ao mundo através da radio usando os podcast, espero que seja uma ferramenta familiar para vós, considerando o período negro que vivemos com a guerra Ucrânia/Rússia proponho dois programas:

–  Da RTP o “RADICAIS LIVRES” com Jaime Nogueira Pinto e Pedro Tadeu nomeadamente o do passado 26FEV22 “A CRISE UCRANIANA” A crise ucrâniana

– E da Radio Observador o “E O RESTO É HISTORIA” com Rui Ramos e João Miguel Tavares o de 23FEV22 “UCRÂNIA: QUE PAÍS É ESTE AFINAL?” Ucrânia: Que raio de país é este?

Aproveitem na “visita” a estes dois podcasts para visitarem outros programas e no caso dos “RADICAIS LIVRES” ouçam alguns programas da primeira série também com o Jaime Nogueira Pinto na altura acompanhado com o histórico do PCP o falecido Ruben de Carvalho

Até á próxima e espero que apreciem as minhas sugestões

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top